Michelle só pode aparecer em 25% de propagandas de Bolsonaro, diz TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considerou irregulares as propagandas eleitorais de Jair Bolsonaro (PL) nas quais a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, aparece em mais de 25% das inserções. Por unanimidade, os ministros determinaram que as peças já produzidas, que descumpriram a lei, sejam removidas.

Ficam proibidos para novas veiculações, ainda, o uso da imagem ou de áudio da apoiadora do candidato em tempo superior a 25% da duração total do horário eleitoral gratuito. A decisão do plenário foi tomada ao referendar liminar do ministro Paulo de Tarso Sanseverino, que ratificou: “O uso da imagem da apoiadora em vídeo integral é uma afronta à Lei Eleitoral”, disse.



Leia também:

Terra Brasil Notícias