Marco Aurélio Mello: “Não posso votar em quem foi condenado por crime contra a Administração Pública”

Marco Aurélio Mello: “Não posso votar em quem foi condenado por crime contra a Administração Pública”

O ex-ministro Marco Aurélio Mello, que integrou o Supremo Tribunal Federal, disse que no primeiro turno adotará “escolha livre” para presidência da República e, caso a decisão vá para segundo turno, não votará em políticos que foram condenados por crime contra a Administração Pública.

“(Sou) avesso a polarizações. Primeiro turno, escolha livre. Segundo turno, como ex-juiz não posso votar em quem foi condenado por crime contra a Administração Pública”, disse Marco Aurélio à CNN Brasil.

Em agosto, Marco Aurélio Mello disse também em entrevista à CNN Brasil, que a decisão do Supremo de anular as sentenças do ex-presidente Lula colocou o petista de volta à corrida eleitoral e causou o derretimento da tal “terceira via”.

“Lula foi ressuscitado politicamente pelo Supremo, fechando as portas para uma terceira via”, disse Mello. “Como cidadão e eleitor, sou favorável a abrir-se o leque e ter-se vários candidatos para escolha pelos eleitores.”




Leia também:

Terra Brasil Notícias