Banco da Inglaterra eleva sua taxa a 2,25% e prevê recessão

Banco da Inglaterra eleva sua taxa a 2,25% e prevê recessão

FOTO: REPRODUÇÃO/GAZETA BRASIL

O Banco da Inglaterra votou para aumentar sua taxa básica de 1,75% para 2,25% nesta quinta-feira (22), abaixo do aumento de 0,75 ponto percentual esperado por muitos traders.

A inflação no Reino Unido caiu ligeiramente em agosto, mas em 9,9% ano-a-ano permaneceu bem acima da meta de 2% do banco. Energia e alimentos tiveram os maiores aumentos de preços, mas o núcleo da inflação, que exclui esses componentes, ainda está em 6,3% em uma base anual. 

O BOE agora espera que a inflação atinja um pico de pouco menos de 11% em outubro, abaixo da previsão anterior de 13%.

O aumento menor do que o esperado ocorreu quando o banco disse acreditar que a economia do Reino Unido já estava em recessão, pois previa que o PIB contraísse 0,1% no terceiro trimestre, abaixo da previsão anterior de crescimento de 0,4%. Ele seguiria um declínio de 0,1% no segundo trimestre.

Vários analistas, juntamente com a associação empresarial British Chambers of Commerce , disseram anteriormente que esperam que o Reino Unido entre em recessão antes do final do ano. Além dos choques nos preços da energia, enfrenta gargalos comerciais devido ao Covid-19 e ao Brexit, declínio do sentimento do consumidor e queda nas vendas no varejo.

O BOE baixou sua taxa básica, conhecida como taxa bancária, para 0,1% em março de 2020, na tentativa de sustentar o crescimento e os gastos no início da pandemia de coronavírus. No entanto, como a inflação começou a subir acentuadamente no final do ano passado, foi um dos primeiros grandes bancos centrais a iniciar um ciclo de alta em sua reunião de dezembro.

Este é o sétimo aumento consecutivo e leva as taxas de juros do Reino Unido a um nível visto pela última vez em 2008.

Em um comunicado explicando sua decisão, o banco observou a volatilidade nos preços do gás no atacado, mas disse que os anúncios de limites governamentais nas contas de energia limitariam novos aumentos na inflação do índice de preços ao consumidor. No entanto, disse que houve mais sinais desde agosto de “força contínua na inflação gerada internamente”.

Ele acrescentou: “O mercado de trabalho está apertado e os custos domésticos e as pressões sobre os preços permanecem elevados. Embora o [subsídio à conta de energia] reduza a inflação no curto prazo, também significa que os gastos das famílias provavelmente serão menos fracos do que o projetado no relatório de agosto nos primeiros dois anos do período de previsão.”

Cinco membros de seu Comitê de Política Monetária votaram pelo aumento de 0,5 ponto percentual, enquanto três votaram por um aumento maior de 0,75 ponto percentual que era esperado por muitos. Um membro votou por um aumento de 0,25 ponto percentual.

O banco disse que não está em um “caminho pré-estabelecido” e continuará avaliando os dados para decidir a escala, o ritmo e o momento de futuras mudanças na taxa bancária. O comitê também votou para iniciar a venda de títulos do governo do Reino Unido mantidos em seu mecanismo de compra de ativos logo após a reunião e observou um “aumento acentuado nos rendimentos dos títulos do governo globalmente”.

FONTE: GAZETA BRASIL




Leia também:

Terra Brasil Notícias