Nervoso: Inibido pela presença do Presidente Bolsonaro, Lula evita improviso e lê discurso durante ato em Salvador

Nervoso: Inibido pela presença do Presidente Bolsonaro, Lula evita improviso e lê discurso durante ato em Salvador

O ex-presidente Lula (PT) falou a apoiadores neste sábado, 2, durante evento em Salvador. O pré-candidato à Presidência da República evitou o improviso tradicional de sua trajetória política e recorreu a um discurso previamente escrito para passar sua mensagem aos simpatizantes, já em clima de campanha.

Lula chamou a mulher Rosângela da Silva, a Janja, para auxiliá-lo com os papéis do discurso, realizado na frente da Arena Fonte Nova.

“Quando eu pensei em vir aqui, eu pensei em uma liturgia. Fiz até um discurso por escrito, que não é uma coisa da minha prática”, afirmou.

“E como está ventando muito, eu estou pedindo para a Janja ser minha auxiliar aqui, para lidar com esses papéis.”

O alvo do discurso foi o atual governo, com o petista repetindo o bordão de “trocar armas por livros”. Sem citar nominalmente o presidente Jair Bolsonaro, Lula disse que não se deve levar a sério os benefícios recentemente aprovados no Senado e atacou a iniciativa de privatizações da atual administração.

“Lutar por uma nova independência é defender a Petrobras, a Eletrobrás e os Correios, empresas que foram construídas com o suor do povo brasileiro e são peças-chave para a nossa soberania.”

Lula também criticou o programa habitacional de Bolsonaro, chamado de ‘Casa Verde e Amarela’, dizendo que é um projeto que não atende às necessidades da população e que ignoraram o povo baiano.

“Nós temos que construir casa vermelha para eles aprenderem como se constrói casa neste país.”

Antes do evento com simpatizantes na Arena Fonte Nova, pela manhã Lula participou de um desfile cívico no Largo da Lapinha, em razão dos festejos do feriado local de 2 de Julho. O ex-presidente esteve no evento ao lado do governador da Bahia, Rui Costa (PT), além do senador Jaques Wagner (PT-BA) e do pré-candidato do PT ao governo do estado, Jerônimo Rodrigues.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias