Ex-presidente do Peru, Pedro Castillo, tem prisão preventiva de sete dias decretada

Ex-presidente do Peru, Pedro Castillo, tem prisão preventiva de sete dias decretada

Foto: Reprodução / El Comercio

A Justiça peruana decretou, nesta quinta-feira (8), sete dias de prisão preventiva para o presidente deposto Pedro Castillo, acusado de rebelião e conspiração após sua tentativa frustrada de autogolpe de Estado.

“A Suprema Corte de Investigação Preparatória, a cargo do juiz Juan Carlos Checkley, decretou sete dias de prisão preventiva contra o ex-presidente Pedro Castillo, investigado pelo crime de rebelião (alternativamente conspiração)”, publicou o Judiciário em sua conta no Twitter.

Castillo foi destituído do cargo na quarta-feira (7), em um julgamento de impeachment, depois de ter declarado ilegalmente a dissolução Congresso. A tentativa de permanecer no poder saiu pela culatra quando os antigos aliados e ministros se voltaram contra ele.

O ex-presidente foi preso horas depois, e imagens de televisão mostraram sua chegada, em um helicóptero, com as mãos unidas sob um cobertor e em meio a extensas medidas de segurança, à sede do Diroes (Departamento de Operações Especiais), no leste da capital, Lima.

A vice Dina Boluarte assumiu a Presidência do Peru e pediu uma trégua à oposição para tentar superar a crise institucional.

A advogada, de 60 anos, terá que formar seu primeiro gabinete ministerial, o que lhe permitirá sentir o pulso de seu governo e vislumbrar suas possibilidades de sobreviver à tempestade política no Parlamento.

R7



Leia também:

Terra Brasil Notícias