Botafogo diz que não irá assinar acordo de transmissão no Carioca; Entenda

Botafogo diz que não irá assinar acordo de transmissão no Carioca; Entenda

Foto: Vitor Silva/Botafogo.

O Botafogo divulgou nota oficial na tarde de hoje (3) em que afirma que “decidiu não assinar o modelo comercial proposto pela Ferj para a transmissão do Campeonato Carioca”. O Alvinegro apontou que o parecer foi alinhado em reunião com a presença do acionista majoritário John Textor, em Londres, na Inglaterra, onde o clube realizou um amistoso com o Crystal Palace.

O Vasco já havia apontado tal decisão em informe divulgado ontem (2), em que fez críticas ao Flamengo. O Glorioso, por sua vez, não citou outros clubes, mas disse que “lamenta a condução do processo e defende que os clubes se unam em prol de interesses coletivos”.

“O Botafogo não vai aceitar participar de um acordo em que há obscuridade nas negociações, privilégios individuais e a manutenção de um modelo histórico que tanto prejudica o futebol no país. É incoerente com o que pensamos para o futuro e certamente uma decisão que contraria as melhores práticas”, diz trecho da nota publicada.

O “Extra” publicou, na última terça-feira, que o Rubro-Negro havia entrado em um acordo com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) para receber R$ 18 milhões pelos direitos de transmissão do Estadual. O que estava alinhado com Botafogo, Fluminense e Vasco era uma quantia de R$ 9 milhões.

O Arbitral da Ferj para o Campeonato Carioca do ano que vem aconteceu no dia 11 do mês passado.

Veja nota do Botafogo na íntegra:

Em reunião de diretoria com a presença do acionista majoritário John Textor, neste sábado (3), em Londres, o Botafogo decidiu não assinar o modelo comercial proposto pela FERJ para a transmissão do Campeonato Carioca de 2023 e vai oficializar a decisão à entidade nas próximas horas.

1. O futebol brasileiro vive um momento de profundas discussões sobre a constituição de uma Liga sob um novo modelo e fórmula de distribuição de receitas que incentive a chegada de investidores, corrija distorções, gere o equilíbrio esportivo e aumento da competitividade – para benefício de todo o ecossitema.

2. O Botafogo não vai aceitar participar de um acordo em que há obscuridão nas negociações, privilégios individuais e a manutenção de um modelo histórico que tanto prejudica o futebol no país. É incoerente com o que pensamos para o futuro e certamente uma decisão que contraria as melhores práticas.

3. O Botafogo lamenta a condução do processo e defende que os clubes se unam em prol de interesses coletivos, e que seja sempre esse o pilar fundamental de todas as decisões.

4. Diante disso, o Botafogo planeja o início de temporada visando administrar a utilização do elenco da maneira mais benéfica com foco na preparação para a Sul-Americana, Copa do Brasil e Brasileiro. Isso significa que o Botafogo vai disputar o Carioca e também viajar aos Estados Unidos para importantes jogos preparatórios contra times da MLS e da América do Sul
“.

Créditos: Portal UOL.



Leia também:

Terra Brasil Notícias