Pequim fecha escolas com aumento de casos de covid-19

Pequim fecha escolas com aumento de casos de covid-19

Foto: Shutterstock

Medida ocorre depois de autoridades pedirem a moradores da capital chinesa para permanecerem em casa

Com o aumento dos casos de covid-19 em Pequim, capital da China, estudantes de vários distritos do Estado participaram de aulas on-line nesta segunda-feira (21/11) depois que autoridades pediram aos moradores dos lugares mais afetados pelo coronavírus para ficarem em casa.

A China relatou no domingo (20/11) que aproximadamente 27 mil pessoas foram infectadas pelo vírus e os surtos vão desde Zhengzhou, província central de Henan, a Chongqing, no sudoeste da China.

Pequim e a política de “covid zero”

As políticas de “covid zero”, que estabelecem o lockdown de uma cidade quando apenas um caso é detectado, podem retornar. A cidade de Shijiazhuang anunciou que irá fazer testes em massa em seis distritos e encorajou seus residentes realizarem compras on-line.

Guangzhou, cidade localizada no sul da China, com um dos maiores surtos, ordenou o bloqueio de cinco dias em Bayun, seu distrito mais populoso, com a suspenção de serviços de jantar e o fechamento de casas noturnas e teatros. As cidades de Chaoyang, Haidian, Dongcheng e Xicheng interromperam as aulas presenciais nas escolas.

Lojas que vendem alimentos foram as únicas que se mantiveram abertas. “Você não pode ir a lugar nenhum”, disse Jia Xi, vendedor da indústria médica, em entrevista à agência de notícias Reuters. “Tudo está fechado. Os clientes também não podem vir. O que você pode fazer? Você não pode fazer nada.”




Leia também:

Terra Brasil Notícias