Padre é achado morto dentro de casa em Aracaju; colegas apontam violência 

Padre é achado morto dentro de casa em Aracaju; colegas apontam violência 

Foto: Reprodução

Um padre foi encontrado morto com sinais de asfixia dentro de casa, em Aracaju (SE), na tarde de segunda-feira (28). Uilson de Sá da Silva, de 47 anos, era conhecido na cidade por defender a manutenção da reserva de mangabeiras no bairro Santa Maria, onde vivia. Segundo ambientalistas que trabalhavam com o religioso, a árvore frutífera é a principal fonte de renda de centenas de moradores da região.

Com seu envolvimento com a causa, Uilson acabou se tornando presidente da Associação de Catadores e Catadoras de Mangaba. Nas redes sociais, colegas do padre afirmam que seu corpo apresentava sinais de violência e estava com as mãos amarradas. A informação não foi confirmada em nota da Polícia Civil, que afirma apenas que exames foram solicitados para determinar a causa da morte.

“Foram coletados elementos no local, e o corpo foi encaminhado ao IML, onde foi necropsiado. O inquérito foi instaurado e iremos dar continuidade às oitivas de testemunhas, familiares e (outras) pessoas que possam contribuir para elucidação dos fatos, e há diligências sendo realizadas ao longo do dia”, detalhou o delegado Tarcísio Tenório, responsável pela investigação, em nota divulgada no site da Polícia Civil.

Até o momento, nenhuma linha de investigação foi descartada, apesar de o corpo da vítima apresentar “elementos um tanto incomuns”, segundo o perito George Queiroz, que emitiu o primeiro laudo sobre o caso.

“Mas são elementos que não suficientes para afirmar suicídio ou homicídio. Então tivemos que lançar mãos de exames complementares, que foram solicitados para posterior divulgação dos resultados”, concluiu o profissional.

O corpo de Uilson ainda deve passar por exame toxicológico. Segundo o IML (Instituto Médico Legal), não foram encontradas fraturas nos ossos do líder comunitário.

98FM Natal



Leia também:

Terra Brasil Notícias