Turismo nacional opera acima do patamar pré-Covid-19, aponta IBGE 

Mais um dado referente ao desempenho do turismo nacional evidencia a recuperação do setor em meio à crise sanitária da Covid-19. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Atividades Turísticas cresceu 1,2% em agosto na comparação com julho deste ano e se encontra atualmente 0,1% acima do patamar de fevereiro de 2020. Entre janeiro e agosto de 2022, o agregado especial de atividades turísticas acumula uma expansão de 39,1%. 

Os dados constam da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada na sexta-feira (14/10). Conforme o estudo do IBGE, que avaliou 12 Unidades da Federação (UFs), os resultados mais expressivos foram verificados nos estados de Minas Gerais (3,9%), São Paulo (0,6%) e Pernambuco (0,8%). 

Já os destaques do resultado dos oito primeiros meses deste ano ficam por conta dos estados de São Paulo (45,7%), Minas Gerais (62,9%), Rio de Janeiro (20,4%), Rio Grande do Sul (51,8%) e Bahia (34,6%). De janeiro a julho de 2022, o IBGE já havia apontado um crescimento de 41, 9% do Índice de Atividades Turísticas frente a igual período do ano passado. 

Em relação a agosto de 2021, o setor apresenta avanço de 22,8%, a 17ª taxa positiva seguida. Nesta comparação anual, o índice foi impactado especialmente pelo aumento das receitas das empresas de restaurantes, hotéis, locação de automóveis, transporte aéreo, serviços de bufê e rodoviário coletivo de passageiros, com números positivos em todas as UFs analisadas. 

PMS

A Pesquisa Mensal de Serviços produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do setor no país, investigando a receita bruta de empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais empregados, que desempenham como principal atividade um serviço não financeiro, excluídas as áreas de saúde e educação. 

*Com informações do Ministério do Turismo



Leia também:

Terra Brasil Notícias