Traidores de Bolsonaro foram expurgados do congresso

Traidores de Bolsonaro foram expurgados do congresso

Candidatos que romperam com o presidente Jair Bolsonaro (PL) ao longo do mandato tiveram votações pífias ao tentarem se eleger para a Câmara dos Deputados ou para a Assembleia Legislativa de São Paulo. É o caso dos irmãos Weintraub e dos deputados Joice Hasselmann (PSDB) e Alexandre Frota (PSDB).

Os irmãos Abraham Weintraub (PMB) e Arthur Weintraub (PMB) tentaram chegar à Câmara, mas passaram a atacar o presidente em meio à campanha. Abraham, ex-ministro da Educação, teve 3,9 mil votos. Arthur, ex-assessor especial do governo, recebeu 1,9 mil.

Joice teve apenas 13 mil votos ao tentar a reeleição e ficará de fora da Câmara. Há quatro anos, ela teve 1 milhão de votos pelo PSL, na esteira da grande votação dos eleitores de Bolsonaro. Ela rompeu com o presidente ao brigar com seus filhos e se aliou ao ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), que acabou preterido pelo partido na disputa presidencial.

Alexandre Frota desistiu de concorrer à reeleição para deputado federal e disputou a eleição para deputado estadual, mas também não deve ser eleito. Ele teve apenas 23,9 mil votos com 98,41% das urnas apuradas.

Com informações da Valor Econômico.



Leia também:

Terra Brasil Notícias