Novo recorde: Conab prevê 312,4 milhões de ton em grãos na safra 2022/23 

Estimativa supera em 41,5 milhões de ton o volume obtido na temporada passada

A produção de grãos pode atingir 312,4 milhões de toneladas na safra 2022/23. O que superaria em 41,5 milhões de toneladas o recorde obtido na temporada concluída recentemente. É o que aponta o 1º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta 4ª feira (06.out).

A área destinada ao plantio é de 76,6 milhões de hectares, com um crescimento de 2,9% em relação ao ciclo 2021/22. O presidente da Conab, Guilherme Ribeiro, ressalta que, além da vasta extensão, no Brasil “há o cultivo de três safras em períodos distintos. Assim, para todas as culturas são utilizados, aproximadamente, 52,6 milhões de hectares”.

Soja

No caso da soja, os agricultores devem destinar uma área 3,4% maior, de 42,89 milhões de hectares. Com o aumento da área, a estimativa da Conab para a oleaginosa é de 152,4 milhões de toneladas.

Milho

Para o milho 1ª safra, é esperada uma redução de 1,5% na área, devido aos custos, bem como uma prferência para cultivos mais rentáveis. Mesmo com a menor área, é esperado que o cereal renda na primeira safra 28,69 milhões de toneladas, um aumento de 14,6%. O bom resultado se deve a expectativa de recuperação da produtividade no atual ciclo. Somando as três safras do cereal em toda a temporada 2022/23, a Conab estima uma produção de 126,9 milhões de toneladas.

Arroz e feijão

Importantes produtos para o mercado interno, arroz e feijão também tendem a apresentar queda na área plantada. Ainda assim, a estimativa é de uma produção de arroz em 10,8 milhões de toneladas, enquanto a da leguminosa deve atingir 2,96 milhões de toneladas, o que garante o abastecimento no país.

Algodão

Para o algodão, a expectativa é que sejam destinados 1,63 milhão de hectares para o cultivo da fibra, crescimento de 1,9% da área semeada na safra 2022/23 quando comparada com a safra anterior, resultando em uma produção da pluma de 2,92 milhões de toneladas.

Trigo

Para as culturas de inverno, as lavouras se encontram em fase de colheita ou estágio avançado de desenvolvimento. Principal produto semeado, o trigo já está colhido em 22,4% da área plantada no país. Com expectativa de um novo recorde, a Conab projeta a produção do cereal em 9,4 milhões de toneladas, volume 22% maior que na safra anterior.

Mercado

As primeiras projeções da Conab para a safra 2022/23 apontam incremento nos estoques finais de milho (20%), algodão (17%), feijão (31%) e soja (45%) comparado à safra 2021/22. No que se refere ao consumo interno, o levantamento aponta estabilidade no consumo de arroz e feijão, leve incremento na demanda por algodão (2%) e um aumento no consumo de milho e de soja, de 6,2% e 5% respectivamente.




Leia também:

Terra Brasil Notícias