Clima nas campanhas de Lula e de Haddad é de desânimo após 1º turno

Clima nas campanhas de Lula e de Haddad é de desânimo após 1º turno

O clima entre integrantes da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é de desânimo após o resultado do primeiro turno contra o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), de acordo com fontes ouvidas pela reportagem.

Parte da campanha avaliava que Lula sairia vitorioso no primeiro turno realizado no último domingo (2). Integrantes disseram à Record TV que o próprio ex-presidente é o menos abatido por causa do resultado eleitoral.

Com 99,99% das urnas eletrônicas apuradas, Lula teve 57.258.115 milhões de votos (48,43%) e Bolsonaro, 51.071.277 milhões (43,20%). O segundo turno ocorrerá no último domingo deste mês.

Segundo os dados divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o terceiro e o quarto lugares foram ocupados, respectivamente, por Simone Tebet (MDB), com 4.915.306 milhões de votos (4,16%), e Ciro Gomes (PDT), com 3.599.201 milhões (3,04%). Os demais candidatos pontuaram menos de 1% na disputa presidencial.

“Agora a escolha não é ideológica. Agora nós vamos conversar com as forças políticas que tenham votos”, disse Lula, referindo-se aos candidatos Tebet e Ciro. A campanha do ex-presidente admite, inclusive, que busca o apoio do PDT e tem a esperança que o cearense o apoie no segundo turno. Além disso, vão procurar o PSDB.

Fernando Haddad

Ainda segundo as fontes da campanha, Fernando Haddad (PT), que vai para o segundo turno contra Tarcísio de Freitas (Republicanos), é o mais abatido com o resultado eleitoral.

Com 100% das urnas apuradas, de acordo com o TSE, o ex-ministro da Infraestrutura alcançou 9.881.995 (42,32%) votos, e o petista obteve 8.337.139 (35,7%) votos. As pesquisas eleitorais indicavam o petista na frente. 

Com isso, os dois candidatos continuam na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes e voltam a se enfrentar nas urnas no dia 30 de outubro.

Créditos: Portal R7.



Leia também:

Terra Brasil Notícias