TSE nega acesso do PDT a uso de aviões da FAB por Bolsonaro e Braga Netto

TSE nega acesso do PDT a uso de aviões da FAB por Bolsonaro e Braga Netto

Ministro alegou que informações poderão ser verificadas na prestação de contas da campanha eleitoral

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Raul Araújo negou um pedido feito pelo PDT para que a coligação que apoia a candidatura do presidente Jair Bolsonaro (PL) à reeleição apresentasse dados sobre o uso de aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) na campanha dele e do vice, Walter Braga Netto (PL).

De acordo com Araújo, não há sustentação suficiente para que a FAB entregue os dados, já que o pedido do partido do presidenciável Ciro Gomes apresentou como base em reportagens de jornais. O ministro frisou que as informações mostradas nas matérias poderão ser conferidas na prestação de contas da campanha. 

“A obrigatoriedade do fornecimento de informações atinentes às movimentações financeiras dos partidos e dos candidatos por meio de relatórios financeiros e da prestação de contas parcial […] mitiga, sobremaneira, o aventado perigo de dano, tendo em vista que as acusações apontadas neste expediente, baseadas em reportagens de portais de notícias, poderão ser confrontadas com os dados contábeis a serem divulgados no prazo regulamentar previamente definido”, alegou.

Na ação feita ao TSE, o PDT questionou quais os trajetos percorridos pelos aviões que transportaram Bolsonaro e Braga Netto, as listas com os nomes das pessoas que viajaram em cada voo e a tarifa de mercado praticada em trechos correspondentes às viagens feitas pela FAB, além da quantidade de voos feitos e os custos.



Leia também:

Terra Brasil Notícias