Randolfe tenta desmoralizar ministro André Mendonça e recorre de sua decisão

Randolfe tenta desmoralizar ministro André Mendonça e recorre de sua decisão

Foto: Pedro França

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) recorreu da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, que negou investigar operações imobiliárias do presidente Jair Bolsonaro (PL) e sua família. 

No pedido anterior feito pelo parlamentar, Randolfe pediu a tomada de depoimentos, bloqueio de contas e apreensão de celulares e computadores para perícia com base em reportagens do UOL, mas Mendonça negou esse pedido. 

Os textos apontaram uso de moeda corrente na compra de 51 dos 107 imóveis comprados ao longo de 30 anos por Bolsonaro e seus parentes.

Caso Mendonça negue esse recurso, o senador pede que o caso seja enviado para julgamento no plenário virtual do STF, para que os demais ministros avaliem a decisão de Mendonça.

Na decisão do último sábado (24) que negou o pedido de investigação protocolado por Randolfe, Mendonça argumentou que as imputações apresentadas pelo senador foram extraídas apenas de reportagens “sem que tenham sido apresentados indícios ou meios de prova minimamente aceitáveis que corroborem as informações contidas na referida matéria jornalística”.

O ministro do STF também disse que as reportagens eram “ilações”: “Um conjunto de ilações e conjecturas de quem produziu a matéria, o que a posiciona melhor na categoria de mera opinião/insinuação do que descritiva de qualquer ilicitude, em termos objetivos”.



Leia também:

Terra Brasil Notícias