Justiça determina quebra de sigilo fiscal de Ciro Gomes em processo movido por José Serra

Justiça determina quebra de sigilo fiscal de Ciro Gomes em processo movido por José Serra

TOMZÉ FONSECA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Em decisão publicada na quinta-feira, 22, a Justiça de São Paulo determinou que a quebra do sigilo do imposto de renda do candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), referente a um processo de danos morais movido pelo senador José Serra (PSDB), em 2002.

A decisão da juíza Mônica Di Stasi, da 3ª vara cível de São Paulo, pede que venha público os ganhos de Ciro nos últimos dois anos ou a escritura de alguma empresa em seu nome. Anteriormente, o pedetista foi condenado a pagar R$ 248 mil de indenização. Contudo, o pagamento ainda não foi realizado. Durante a campanha presidencial, Ciro declarou mais de R$ 3 milhões em bens e gastou cerca de R$ 20 milhões em anúncios e ações para as eleições.

Quando o processo foi movido por Serra contra Ciro, os dois concorriam à Presidência. Em entrevista, o pedetista afirmou que “faltava escrúpulo e ética” ao tucano, além de o acusar de subornos para ganhar favores políticos. Isso levou o candidato do PSDB a buscar indenização legal, que segue em trâmite de justiça há mais de 20 anos.

FONTE: JOVEM PAN




Leia também:

Terra Brasil Notícias