Desmantelo no RN: Estado para repasses de consignados, não paga diárias à polícia e suspende cirurgias eletivas no Walfredo Gurgel para tentar pagar parcela do 13º salário e ganhar eleição

Uma quadro se desenha no estado do Rio Grande do Norte, se for comprovado que o governo Fátima segura recursos essenciais para o custeio na tentativa de pagar a parcela do 13º salário e mostrar uma realidade que não condiz, será comparado a pedalada de Dilma Rousseff, que montou uma situação para ganhar a eleição e levou o Brasil a uma catástrofe financeira.

Depois de não repassar os valores retidos dos empréstimos consignados e não pagar ao Banco do Brasil, foi a vez de parar as cirurgias eletivas no Walgredo Gurgel, maior complexo hospitalar do RN, por conta de ”sobrecarga”.

Conforme a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), a alta demanda acontece pelo grande fluxo de pacientes oriundos do interior do estado e também pela ocorrência no final de semana de acidentes com múltiplas vítimas. A interrupção foi determinada nessa segunda-feira (19).

O problema é: outros sinais apontam para o mesmo caminho traçado entre Fátima e Dilma, como a fuga de uma entrevista por parte da governadora para não falar do piso da enfermagem. Como se já não bastasse ter uma das piores educações do país, o estado agora deixa a desejar com a saúde também.

O cenário não é nada bacana para o RN sob o comando de Fátima. Tudo se encaminha para algo catastrófico se ela continuar com esse intuito eleitoreiro, mas espero estar errado.

Junior Melo, advogado e jornalista



Leia também:

Terra Brasil Notícias