Brasil quer expandir Pix para América Latina, diz presidente do BC

Brasil quer expandir Pix para América Latina, diz presidente do BC

Colômbia, Uruguai e Peru têm interesse em desenvolver sistema de pagamentos.

A internacionalização do Pix para os demais países da América Latina é a prioridade do Banco Central. Quem afirma é o presidente da instituição, Romberto Campos Neto, que proferiu a fala durante um evento na capital paulista nesta sexta-feira (30).

De acordo com ele, a expansão do sistema de pagamento instantâneo está em estudo e países como Paraguai e Peru mostraram interesse em desenvolver uma ferramenta nos mesmos moldes do Pix.

“A gente teve nessa semana uma reunião com presidentes dos bancos centrais da Colômbia [Leonardo Villar], do Uruguai [Diego Labat] e do Peru [Julio Velarde Flores]. Eles falaram: ‘A gente quer fazer um Pix’”, declarou.

“A gente abriu, então, uma sessão em novembro, com seis dias, em que a gente vai mostrar tudo o que fez no Pix para quem quiser. Nossa prioridade agora é a América Latina, mas tem chance de expandir bastante”, continuou.

Em agosto deste ano, Campos Neto contou que vinha conversando bastante com o banqueiro central da Colômbia sobre o assunto. Na ocasião, revelou que o Canadá também está interessado no Pix por ser “muito barato”.

O presidente da autoridade monetária garantiu ainda que o Pix “está só no começo” e que “tem muita coisa pela frente”.



Leia também:

Terra Brasil Notícias