Após 3 semanas, causa da morte da rainha Elizabeth é divulgada

Após 3 semanas, causa da morte da rainha Elizabeth é divulgada

Documento foi divulgado pela Escócia, onde a monarca faleceu

A certidão de óbito da rainha Elizabeth II, que morreu no último dia 8 de setembro, apontou que a monarca faleceu de “velhice”. O documento foi divulgado nesta quinta-feira (29), três semanas após a morte da mais longeva rainha do Reino Unido, que faleceu no Castelo de Balmoral, na Escócia.

De acordo com o documento, a rainha morreu às 15h10 pelo horário local (11h10 pelo horário de Brasília), mais de três horas antes de o público ser informado.

O óbito foi cadastrado no Registro Nacional da Escócia no dia 16 de setembro, oito dias depois da morte. Até esta quinta, o Palácio de Buckingham havia informado publicamente apenas que ela “morreu serenamente”.

Ainda segundo o documento, o óbito foi atestado pelo médico Douglas James Allan Glass, que trabalhava como médico oficial do Castelo de Balmoral, e informado pela princesa Anne, filha da rainha. De acordo com a imprensa britânica, ela seria a única integrante da família que estava próxima da monarca no momento da morte.

SOBRE A RAINHA
Elizabeth II foi coroada em 2 de junho de 1952. Ela foi a sexta mulher a ascender ao trono britânico e também alcançou a marca de monarca mais longeva da história da monarquia britânica.

Elizabeth Alexandra Mary nasceu em 21 de abril de 1926, em Londres, na Inglaterra. Diferentemente de muitos monarcas, ela decidiu manter seu primeiro nome, em vez de escolher um novo para o reinado.

Ela era filha do rei George VI. Sua mãe, conhecida como rainha-mãe, também se chamava Elizabeth.

Quando nasceu, Elizabeth II não era herdeira natural do trono britânico. O monarca era seu tio, Edward VIII, que abdicou do trono, dando lugar ao irmão, George. Por ser a primogênita de Elizabeth e George VI, Elizabeth II passou a ser a herdeira natural.

Elizabeth II casou-se com o príncipe Philip em 1947. Ela e o marido, que recebeu o título de duque de Edimburgo, tiveram os filhos Charles, príncipe de Gales (14 de novembro de 1948), Anne, princesa real (15 de agosto de 1950), Andrew, duque de York (19 de fevereiro de 1960) e Edward, conde de Wessex (10 de março de 1964).

Seus netos são o príncipe William e príncipe Harry (filhos do príncipe Charles e da já falecida princesa Diana); Peter Phillips e Zara Phillips (da princesa Anne e Mark Phillips); princesa Beatrice e princesa Eugenie (do príncipe Andrew e Sarah Ferguson); lady Louise Windsor e James Windsor, visconde de Savern (do príncipe Edward e Sophie Rhys-Jones).

Já os bisnetos da rainha são Mia Grace, Lena Elizabeth e Lucas Philip (de Zara Phillips Tindall); George Alexander Louis, Charlotte Elizabeth Diana e Louis Arthur Charles (do príncipe William e Kate Middleton); Savannah e Isla (de Peter Phillips); Archie Harrison e Lilibet ‘Lili’ Diana Mountbatten-Windsor (do príncipe Harry e Meghan Markle); August Philip Hawke Brooksbank (da princesa Eugenie); Sienna Elizabeth Mapelli Mozzi (da princesa Beatrice).

Em abril de 2021, Elizabeth II ficou viúva. Seu marido, o príncipe Philip, o duque de Edimburgo, morreu aos 99 anos de idade.




Leia também:

Terra Brasil Notícias