PF ainda não chegou à conclusão na morte do indigenista e do jornalista britânico

PF ainda não chegou à conclusão na morte do indigenista e do jornalista britânico

A Polícia Federal decidiu ouvir nesta semana novamente os presos investigados por suspeita de envolvimento no assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips. 

Bruno Pereira e Dom Phillipis foram assassinados no início de junho no Vale do Javari (AM). A PF tomou a decisão por ter identificado conflito de versões nos depoimentos dos investigados. 

Segundo o superintendente da PF em Manaus, Eduardo Fontes, a investigação sobre as mortes de Bruno e Dom identificou “inconsistências” sobre a forma como os corpos foram ocultados e também nos detalhes sobre a execução do jornalista e do indigenista. 

Os investigadores querem questionar os presos se eles mantêm ou mudam a versão já dada sobre o crime. 

A PF também quer saber se as pessoas apontadas até agora como participantes da ocultação dos corpos podem ter participado do assassinato também.




Leia também:

Terra Brasil Notícias