URGENTE: Marcos Valério decide não ir à Câmara para falar de suposto elo entre PT e PCC 

URGENTE: Marcos Valério decide não ir à Câmara para falar de suposto elo entre PT e PCC 

Publicitário enviará carta à Comissão de Segurança Pública declinando o convite feito pelos parlamentares

O publicitário Marcos Valério decidiu nesta quinta-feira (7) que não vai comparecer à Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados no próximo dia 14 para explicar uma suposta relação entre integrantes do PT e a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A informação foi confirmada à CNN pela defesa de Valério.

Na quarta-feira (6), os parlamentares do colegiado aprovaram um requerimento de Eduardo Bolsonaro (PL), solicitando a presença do publicitário. O documento original falava em “convocação”, que obrigaria o Valério a comparecer. Os deputados, no entanto, modificaram o texto para “convite”.

Valério tomou a decisão após se reunir com seus advogados. Ele assinou uma carta em que declina o convite da Câmara. O documento será enviado à comissão ainda nesta quinta-feira.

O requerimento foi apresentado após a Veja divulgar, na semana passada, trechos de uma delação premiada de Valério.

Em depoimento à Polícia Federal, ele afirmou que o ex-secretário-geral Sílvio Pereira lhe disse que o empresário Ronan Maria Pinto ameaçava revelar que o PT recebia dinheiro de empresas de ônibus, de operadores de transporte clandestino e de bingos, que lavavam dinheiro para o PCC. O dinheiro financiaria campanhas do PT ilegalmente.




Leia também:

Terra Brasil Notícias