Os alienígenas e a covid-19 na Coreia do Norte

Os alienígenas e a covid-19 na Coreia do Norte

Aos 38 anos, o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, não cansa de espalhar suas teorias, por mais absurdas que possam parecer. Ao menos para ele não é.

Na última delas, o ditador afirmou que o vírus da covid-19 chegou ao país por meio de alienígenas. Segundo a agência estatal, os cidadãos tocaram em “coisas alienígenas” que caíram perto da fronteira com seu vizinho do sul.

Por isso, os cidadãos foram instados a ficarem vigilantes em torno de objetos que podem ter atravessado a fronteira do sul.

Durante anos, ativistas do sul voaram em balões através da fronteira para enviar panfletos e ajuda humanitária. Em resposta, Seul diz que “não há possibilidade” do vírus ter cruzado a fronteira dessa maneira.

De acordo com a mídia estatal da Coreia do Norte, uma investigação oficial descobriu duas pessoas que foram infectadas com covid no início do surto após entrarem em contato com materiais “não identificados” perto da fronteira sul-coreana.

Um soldado de 18 anos e uma criança de cinco anos testaram positivo para a covid no início de abril depois de encontrar os objetos em uma colina em Ipho-ri, informou o jornal.

Desde então, a mídia estatal replica que “o vírus maligno da covid-19 se espalhou rapidamente no país”.

Como resultado da investigação, as pessoas no país são instruídas a “lidar vigilantemente com coisas alienígenas que vêm pelo vento e outros fenômenos climáticos e balões nas áreas ao longo da linha de demarcação e fronteiras”.

Qualquer pessoa que perceba um objeto estranho é instruída a denunciá-lo imediatamente para que possa ser removido rapidamente por uma equipe antiepidêmica de emergência.

A fronteira fechada entre as Coreias é uma das mais fortemente vigiadas do mundo, mas desertores e ativistas sul-coreanos há anos lançam balões com mensagens anti-norte-coreanas.

Desde o final de abril, a Coreia do Norte vem lutando contra uma onda explosiva de 4,7 milhões de casos de “febre”, que se acredita serem infecções por covid não testadas.

Kim Jong-un descreveu o surto em maio como a maior “turbulência a cair em nosso país desde a fundação”, informou a mídia estatal.

Até este ano, a nação reclusa alegava estar completamente livre do vírus – embora alguns especialistas acreditem que o vírus possa estar circulando antes disso.

O surto começou alguns meses depois que o Norte facilitou o bloqueio estrito de sua fronteira com a China – com trens de carga retomando suas viagens entre os dois países pela primeira vez desde o início de 2020.




Leia também:

Terra Brasil Notícias