Maninho do PT: “Fiquei preso injustamente” 

Maninho do PT: “Fiquei preso injustamente” 

Durante discurso em Diadema, Lula agradeceu a petista preso por agredir empresário em 2018

O ex-vereador Maninho do PT, elogiado por Lula durante evento em Diadema, se manifestou sobre o episódio. Como mostramos, o pré-candidato agradeceu no sábado o ex-vereador petista por defendê-lo. Maninho do PT foi acusado e processado por tentativa de homicídio contra o empresário Carlos Alberto Bettoni, em 2018.

“Lamento o ocorrido naquele episódio. Não tenho orgulho do que aconteceu. Foi um incidente, uma fatalidade. Fiquei preso injustamente. Minha vida é uma vida limpa”, disse à CNN.

Em 5 de abril de 2018, quando o então juiz Sergio Moro decretou a prisão de Lula, Maninho do PT e seu filho atacaram o empresário em frente ao Instituto Lula, na capital paulista.

Bettoni foi empurrado, bateu a cabeça no para-choque de um caminhão e sofreu traumatismo craniano.

Ontem, Lula fez um agradecimento ao ex-vereador:

“Esse companheiro Maninho, por me defender, ficou preso sete meses, porque resolveu não permitir que um cara ficasse me xingando na porta do Instituto (Lula). Então, Maninho, eu quero agradecer, porque foi o Maninho e o filho dele que estiveram nessa luta. Essa dívida que eu tenho com você jamais a gente pode pagar em dinheiro. A gente pode pagar em solidariedade e companheirismo.”




Leia também:

Terra Brasil Notícias