Gráficos econômicos mostram que o Brasil deixou a Argentina muito para trás

Gráficos econômicos mostram que o Brasil deixou a Argentina muito para trás

Num ponto não muito distante da História, a Argentina desfrutava da condição de principal economia da América do Sul, com o Brasil em segundo lugar. No entanto, as colocações se inverteram e, na terceira década do século 21, é difícil colocar as duas nações em comparação.

Dados do Banco Mundial demonstram como a economia argentina desacelerou nas últimas seis décadas. Enquanto isso, o Brasil se consolidou como potência regional, respondendo hoje por metade do Produto Interno Bruto do continente.

Segundo a instituição internacional voltada a desenvolvimento de países, a Argentina era a principal economia da América do Sul em 1962, com PIB de US$ 24,4 bilhões em 1962. Já em 2022, o índice argentino passou a US$ 491,5 bilhões.

Por sua vez, o Brasil tinha US$ 19,2 bilhões de PIB em 1962 e, em 2021, registrou índice de US$ 1,6 trilhão, segundo números do Banco Mundial. Desta forma, passou 26,4% para 50,4% na participação da economia do continente, em seis décadas.

O Brasil tomou da Argentina a primeira colocação como principal PIB sul-americano em 1967. Ou seja, há 55 anos vem puxando a economia do continente.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias