Atlético-MG supera Juventude, ganha a 3ª seguida no Brasileirão e entra no G4

Atlético-MG supera Juventude, ganha a 3ª seguida no Brasileirão e entra no G4

O Atlético-MG embalou no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (2), o time ganhou pela terceira vez consecutiva ao superar o Juventude por 2 a 1, no Alfredo Jaconi, pela 15ª rodada. Hulk, Eduardo Sasha e Moraes marcaram os gols da partida em Caxias do Sul.

O triunfo levou o Atlético-MG aos 27 pontos, no G4, a zona de classificação à fase de grupos da Copa Libertadores da América de 2023, e na perseguição ao líder Palmeiras. O Juventude, por sua vez, está na zona de rebaixamento, em penúltimo lugar, com 11. E atravessa péssimo momento, com 5 derrotas e 1 empate nos últimos 6 compromissos.

É uma fase bem diferente da vivida pelo Atlético-MG, que ampliou a sua invencibilidade na temporada para 7 jogos, com 4 triunfos. Além disso, pelo segundo sábado consecutivo, deu descanso a alguns titulares, em função da proximidade de compromissos pela Libertadores, conquistando, ainda assim, vitórias que o levam a ascender no Brasileirão.

Dessa vez, Hulk foi um dos fatores decisivos para o triunfo. Afinal, ele abriu o placar ao converter pênalti, se recuperando da cobrança desperdiçada diante do Emelec, na última terça-feira. Assim, chegou aos 22 gols na temporada. Depois, construiu a jogada do segundo gol atleticano, marcado por Sasha, o seu 12º no ano.

O duelo com o Juventude marcou o início de uma nova parceria no Atlético-MG, que agora passa a atuar com uniformes fornecidos pela Adidas. A coleção foi lançada na sexta-feira, com a estreia oficial sendo com a camisa branca e vitória em Caxias do Sul.

Como foi o jogo

Tendo as atenções divididas com a Copa Libertadores, o Atlético-MG atuou com um time misto diante do Juventude, como havia acontecido contra o Fortaleza. Dessa vez, o técnico Turco Mohamed optou por dar descanso a cinco jogadores que foram titulares no Equador, diante Emelec: os zagueiros Nathan Silva e Junior Alonso e os meio-campistas Otávio, Nacho Fernández e Rubens.

Assim, o Atlético-MG atuou com a sua dupla de zaga reserva, composta por Igor Rabello e Réver, com Turco Mohamed escalando quatro atacantes de origem – Vargas, Ademir, Hulk e Eduardo Sasha -, além de ter dado nova oportunidade a Calebe no meio-campo. E foi o próprio Calebe quem quase abriu o placar logo no segundo minuto, numa jogada iniciada com roubada de bola na intermediária. Depois, ele tabelou com Sasha e finalizou para boa defesa de César.

Mas o Atlético-MG não manteve o ritmo inicial. Mesmo com a movimentação dos quatro atacantes, não era agressivo, embora mantivesse a posse de bola, em busca de espaços na defesa do Juventude. E eles apareceram em um lançamento de Igor Rabello para Ademir, que, em velocidade, foi derrubado na grande área por William Matheus. Hulk cobrou o pênalti, no canto esquerdo de César, e colocou o time mineiro em vantagem, aos 27 minutos.

O lance passou a render vaias a William Matheus e levou o Juventude a tentar ser mais ofensivo. O time gaúcho até terminou o primeiro tempo com mais finalizações do que o Atlético-MG – 6 a 5 -, mas nem conseguiu acertar a meta defendida por Everson. E o Galo logo retomou o controle do jogo, sem correr muitos riscos.

Na volta do intervalo, o Juventude sacou o vaiado William Matheus, enquanto o Atlético-MG reforçou a marcação ao trocar Ademir pelo volante Otávio. E o Galo, mais recuado, fechava bem os espaços, buscando avançar em velocidade após roubadas de bola, como aos 4 minutos, quando Sasha bateu com perigo após passe de Hulk, com César espalmando a bola.

Na chance seguinte, porém, o Atlético-MG aproveitou. Aos 10, Hulk avançou pela esquerda, deu um lindo drible em Thalisson Kelven e cruzou para Vargas. O chileno só escorou para Sasha, que empurrou a bola para as redes: 2 a 0.

A desvantagem fez o Juventude se lançar ainda mais ao ataque, mas quase sempre parando no sistema defensivo atleticano. O time gaúcho tinha dificuldades para oferecer perigo, o que só foi acontecer aos 26 minutos, quando Everson fez a sua primeira defesa no jogo, depois de disparo de fora da área de Moraes. E foi com outro chute de longe de Moraes que o Juventude marcou. Aos 30, ele aproveitou rebote e finalizou. A bola desviou em Réver e impediu qualquer ação de Everson para evitar o gol.

Turco Mohamed, então, reforçou ainda mais a marcação atleticana com a entrada do lateral Mariano, afastado dos 3 jogos anteriores em função do falecimento de sua mãe, no lugar de Sasha. O Atlético-MG buscou valorizar mais a posse de bola e levou sustos em tentativas de Pitta, mas conseguiu manter a vantagem, ganhando a terceira seguida no Brasileirão.

Agenda

Após o compromisso em Caxias do Sul, o Atlético-MG volta as suas atenções para a Libertadores, pois na terça-feira vai receber o Emelec, no duelo de volta das oitavas de final, no Mineirão. E precisará vencer para passar de fase. Depois, no domingo, novamente em casa, enfrentará o São Paulo, pela 16ª rodada do Brasileirão. No mesmo dia, o Juventude vai visitar o Coritiba.

Créditos: CNN.




Leia também:

Terra Brasil Notícias