Tribunal de São Paulo manda hospital pagar R$ 30 mil para paciente atendida por falso médico

Tribunal de São Paulo manda hospital pagar R$ 30 mil para paciente atendida por falso médico

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve na última semana uma condenação à Santa Casa de Sorocaba, cidade a 100 quilômetros de São Paulo, no valor de R$ 30 mil, para uma paciente atendida por um falso médico.

De acordo com os autos, a vítima passou por uma cirurgia para tratamento de uma hérnia na região do umbigo. Dias depois, ela retornou ao hospital para retirada de um dreno. O falso médico que a atendeu teve dificuldades para retirar o aparato e fez um corte com bisturi para facilitar o procedimento, sem qualquer higienização. Ele utilizava o nome de Ariosvaldo Diniz Florentino. Mas, na verdade, de acordo com o acórdão do TJ-SP, ele se chama Fernando Guerreiro.

Sentindo dores que aumentaram nos dias seguintes ao procedimento, a paciente voltou ao hospital e foi constatada uma grave infecção que a fez ficar internada por mais 18 dias e ser submetida a nova cirurgia. Posteriormente, descobriu-se que ela fora atendida por um falso médico que estava atuando no local, segundo informações do TJ.

“Note-se que admitir um profissional falsário revela o descumprimento das cautelas administrativas necessárias e, por conseguinte, gravíssima falha na prestação de serviços pelo hospital apelante”, disse em trecho do acórdão o desembargador Carlos Bortoletto Schmitt Correa.

O caso ocorreu em meados de abril de 2012. A ação começou a tramitar na primeira instância em 2013.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias