Ministro da Justiça nega categoricamente ter vazado operação da PF para Bolsonaro

Ministro da Justiça nega categoricamente ter vazado operação da PF para Bolsonaro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, usou as redes sociais neste domingo (26) para se defender das especulações que o apontam como a peça central do possível vazamento de informações da operação da Polícia Federal (PF) que prendeu o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. 

Em áudios interceptados pela PF no dia 9 de junho, Ribeiro diz que o presidente Jair Bolsonaro (PL) lhe telefonou e afirmou que tinha um “pressentimento” de que ele poderia ser alvo da corporação. Os áudios levaram o Ministério Público Federal a argumentar que teria havido uma tentativa de interferência do chefe do Executivo no caso.

“Diante de tanta especulação sobre minha viagem com o Presidente Bolsonaro para os EUA, asseguro categoricamente que, em momento algum, tratamos de operações da PF. Absolutamente nada disso foi pauta de qualquer conversa nossa, na referida viagem. Vamos em frente”, escreveu Torres.




Leia também:

Terra Brasil Notícias