Decisão da Suprema Corte dos EUA sobre aborto é “grande retrocesso”, diz Barroso 

Ministro avalia ainda que “não há clima de tranquilidade” no Brasil para o STF julgar a matéria

O ministro Luís Roberto Barroso(foto), do STF, afirmou neste sábado (25) que a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos de derrubar o direito ao aborto no país  é um “grande retrocesso ao direito das mulheres”.

“É uma decisão contra-majoritária que impõe uma agenda conservadora numa sociedade que já havia superado esse problema”, afirmou o ministro, em entrevista à BBC News Brasil.

A decisão, tomada por seis votos a três, reverteu entendimento que vigorava desde 1973, do caso “Roe versus Wade”, que garantiu às mulheres interromper a gestação com base no direito à privacidade.

Barroso disse ainda considerar que o momento atual não é o ideal para julgar a ação no Supremo que pede a descriminalização do aborto no Brasil.

“Eu penso que, muito possivelmente, isso não será pautado proximamente. Não há clima de tranquilidade para julgar essa matéria. Mas ela também não pode ser adiada indefinidamente. Em algum momento vai ter que ser decidido e acho que pode ser uma decisão apertada.”




Leia também:

Terra Brasil Notícias