Biden sanciona lei que dificulta compra de armas 

Biden sanciona lei que dificulta compra de armas 

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou neste sábado, 25, uma lei que restringe compra de armas no país por pessoas entre 18 e 21 anos com antecedentes criminais, histórico de doenças mentais ou violência doméstica. O texto em vigor prevê ainda recursos para programas de saúde mental e auxílio em escolas que sofrerem com ataques.

A nova lei surge um mês depois de um jovem de 18 anos entrar em uma escola do Texas e matar 19 crianças e dois professores. A compra da arma utilizada no massacre foi feita no dia em que o criminoso completou até então a idade mínima para adquirir armamentos. “Se Deus quiser, muitas vidas serão salvas”, afirmou Biden logo após assinar o documento.

Biden sanciona a lei dois dias depois de o Senado aprovar a proposta por 65 votos favoráveis e 33 contrários. A aprovação é resultado de um acordo entre democratas e republicanos, que encerrou um impasse existente há um ano sobre a legislação de armamentos. Na Câmara, a aprovação ocorreu nessa sexta-feira 24.

Essa decisão de Biden ocorre ao mesmo tempo em que a Suprema Corte Americana validou o uso de armas de fogo pela população de Nova Iorque sem que o objeto esteja escondido. Nesse caso, o Judiciário derrubou uma lei local que determinava que o porte de arma deveria ser “escondido”.




Leia também:

Terra Brasil Notícias