Frente Evangélica repudia falas de Lula sobre mortes da covid-19

Frente Evangélica repudia falas de Lula sobre mortes da covid-19

A Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional (FPE) repudiou a fala do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em que ele afirma que vai discutir com as igrejas o comportamento delas em relação às vacinas e às mortes da covid-19.

“Diante do fatídico caso, a FPE vem a público repudiar toda e qualquer ação, ato de discriminação ou preconceito”, apontou a nota oficial, divulgada na sexta-feira 25. “Bem como reafirmar o seu compromisso com a comunidade evangélica, por meio da equidade, zelando pela defesa do povo brasileiro e pelo enfrentamento de toda forma de intolerância praticada contra quem quer que seja.”

Durante um encontro do petista com sua equipe de transição da Saúde, na quinta-feira 24, Lula disse que gostaria de discutir com os “chefes” das igrejas evangélicas e interpelá-los sobre “a questão das vacinas” da covid-19.

“Pretendo procurar várias igrejas evangélicas e discutir com o chefe delas: ‘Olha, qual é o comportamento de vocês nessa questão das vacinas? Ou vamos responsabilizar vocês pela morte das pessoas?”, declarou Lula na reunião.

Na ocasião, o presidente eleito ainda afirmou que deseja desculpas daqueles que “combateram a vacina”. “A gente não pode achar que vai anunciar a vacina, e o povo vai tomar”, declarou Lula. “O povo tem de ser convencido novamente a tomar vacina. E vamos ter de pegar muita gente que combateu a vacina, e vai ter de pedir desculpa.”

Segundo a FPE, o “pegar muita gente” dito pelo petista refere-se aos evangélicos, visto que Lula “não se referiu a nenhuma outra organização religiosa nem tão pouco a sindicatos” em sua fala.

“Não compactuamos com quaisquer tipos de violação de direitos”, concluiu a FPE. “Zelamos pelo cumprimento das leis, especialmente da lei maior do país, nossa Constituição, que traz a cidadania e a dignidade da pessoa humana como fundamentos.”

Créditos: Revista Oeste.



Leia também:

Terra Brasil Notícias