Trump processa CNN por difamação

Trump processa CNN por difamação

O ex-presidente dos EUA pede R$ 2,4 bi em indenização por circulação de notícias desfavoráveis a ele

Donald Trump abriu um processo na segunda-feira 3, contra a emissora de televisão CNN por difamação. O ex-presidente norte-americano pede uma indenização de US$ 475 milhões (R$ 2,45 bilhões). Segundo o republicano, o canal divulgou notícias que seriam falsas e desfavoráveis a ele.

Os advogados de Trump acusam a CNN de tentar prejudicá-lo politicamente, tendo em vista uma eventual candidatura à Presidência em 2024. Além disso, eles argumentam que o canal tentou desestabilizar o futuro pleito em favor de políticos da esquerda.

A defesa de Donald Trump alega que o veículo de comunicação se referiu ao ex-presidente “com uma série de rótulos escandalosos, falsos e difamatórios, como ‘racista’, ‘lacaio da Rússia’, ‘insurrecto’ e, em último caso, ‘Hitler”. Os advogados também incluíram na ação uma reportagem de janeiro deste ano que trazia imagens do ditador nazista e do ex-presidente dos EUA.

Segundo a Reuters, Trump cogita abrir novos processos contra outros veículos de comunicação, assim como considera tomar medidas contra o comitê do Congresso dos EUA que investiga a invasão ao Capitólio, em janeiro de 2021.

Horas antes da votação no primeiro turno das eleições, Jair Bolsonaro (PL) compartilhou nas redes sociais uma mensagem de apoio do ex-presidente norte-americano Donald Trump.

“Para o povo brasileiro: vocês têm uma grande oportunidade de reeleger um líder fantástico, um homem fantástico, um dos maiores presidentes que qualquer país do mundo poderia ter, o presidente Bolsonaro”, declarou Trump no vídeo.

“Ele fez um trabalho absolutamente incrível na economia de vocês, no país de vocês. Ele é respeitado por todos ao redor do mundo, de modo que eu apoio fortemente o presidente Bolsonaro. Ele será líder do Brasil, eu espero, por um bom tempo. Ele está levando o país de vocês a um grande patamar e, digo mais uma vez, graças a ele, seu país é respeitado em todo o mundo. Então, saiam de casa e votem em Bolsonaro”, acrescentou o ex-presidente dos EUA.

Veja a mensagem de Trump:

– Obrigado, meu amigo Trump! Graças ao apoio do povo brasileiro e de nossa determinação em lutar pelos interesses do Brasil, hoje somos respeitados no mundo todo e contamos com o apoio de nações livres e prósperas e não mais de ditaduras socialistas, como no passado. pic.twitter.com/p4gcAcSiIU

— Jair M. Bolsonaro 2️⃣2️⃣ (@jairbolsonaro) October 2, 2022

Bolsonaro e Trump mantiveram uma relação próxima enquanto o norte-americano esteve à frente da Presidência norte-americana. Os dois se encontraram em quatro oportunidades na condição de chefes de Estado, entre 2019 e 2020.




Leia também:

Terra Brasil Notícias