Em Campo Grande, eleitor é preso por colar teclas de urna eletrônica

Em Campo Grande, eleitor é preso por colar teclas de urna eletrônica

Caso aconteceu no mesmo município em que candidata Simone Tebet (MDB) votou neste domingo, no Mato Grosso do Sul

Um eleitor de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, foi preso neste domingo, 2, por colar as teclas de uma urna eletrônica com cola de alta resistência. O município é o mesmo onde a candidata do MDB à Presidência da República Simone Tebet votou.

O jovem, identificado como Gabriel Scheres da Costa, de 22 anos, foi preso pela Polícia Federal (PF) pouco tempo depois de sair da sala de votação.

“Quando o eleitor saiu, o eleitor seguinte que foi votar constatou que os teclados estavam colados, por isso não foi possível votar”, afirmou o juiz eleitoral Luiz Felipe Medeiros.

Segundo o magistrado, a urna eletrônica vandalizada foi substituída e encaminhada pela PF para o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-MS). A votação prosseguiu normalmente, apesar de um período de paralisação.

“A equipe da Polícia Federal já está presente aqui no local com a identificação do eleitor e vai iniciar essa investigação e a apuração desse crime eleitoral que ocorreu aqui”, informou o juiz.

Tebet também votou em Campo Grande

A senadora Simone Tebet chegou à zona eleitoral, na Escola Estadual Lucia Martins Coelho, vestindo uma camiseta branca, com seu número eleitoral. A candidata deve sair de Campo Grande até o começo da tarde. Segundo a assessoria, a candidata vai acompanhar a apuração dos votos em São Paulo.

Simone Tebet vota em Campo Grande
Simone Tebet vota em Campo Grande | Crédito: campanha Simone Tebet



Leia também:

Terra Brasil Notícias