Bolsonaro vai acionar TSE contra propaganda fora de contexto em que Lula o relaciona a comer carne humana

Bolsonaro vai acionar TSE contra propaganda fora de contexto em que Lula o relaciona a comer carne humana

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) vai acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o vídeo fora de contexto veiculado nesta sexta-feira (07) no horário eleitoral do ex-presidente e ex-presidiário Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em que o atual presidente estaria falando em comer carne humana.

O vídeo é de 2016, realizado em entrevista do então deputado federal ao jornalista Simon Romen, do The New York Times.

Bolsonaro relatou ao jornal visita a Surucucus (Roraima), quando foi informado de que um índio havia morrido e seu corpo seria consumido pelos próprios indígenas.

O agora presidente disse ter interesse em acompanhar o ritual, mas foi informado de que também teria de comer carne humana. “É a cultura deles”, disse.

Para a campanha de Bolsonaro, trata-se de fake news, pois consistiria em recorte que tira de contexto a declaração.

“É desespero, o PT usando fake news, frase fora de contexto. Os sites ontem já disseram isso, recortaram um pedaço. O presidente fala que na selva você passa por maus bocados, tem gente que acaba, pela lei da sobrevivência, comendo carne humana, de índio, de animal, de qualquer coisa. Aí cortaram só essa parte e colocaram”, diz Fábio Faria, ministro das Comunicações e um dos coordenadores da campanha de Bolsonaro, à Folha de S. Paulo.

“O desespero bateu. Nossa opinião é essa propaganda vai ser negativa para o PT. Vamos entrar no TSE contra ela, para que eles coloquem a matéria dentro de contexto”, completou.




Leia também:

Terra Brasil Notícias