Zuckerberg perde mais da metade de sua fortuna e deixa o top 10 dos mais ricos dos EUA

É a primeira vez desde 2015 que o empresário americano, dono do Facebook, Instagram e WhatsApp, não fica nas primeiras posições

O empresário americano Mark Zuckerberg não é mais um dos dez homens mais ricos dos Estados Unidos. De setembro do ano passado para cá, o presidente da Meta, holding de Facebook, Instagram e WhatsApp, perdeu mais da metade de sua fortuna, o equivalente a 76,8 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes, especializada em negócios e economia.

Com essa perda financeira, ele caiu da 3ª posição na lista Forbes 400, das pessoas mais ricas dos Estados Unidos, para a 11ª, com fortuna estimada em 57,7 bilhões de dólares. 

O ranking usa como base o preço das ações no dia 2 de setembro. É a primeira vez desde 2015 que Zuckerberg não ocupa uma das dez primeiras posições. Ninguém nos Estados Unidos perdeu tanto dinheiro como Zuckerberg no último ano, diz a Forbes.

Na lista geral de bilionários da Forbes, que classifica as pessoas mais ricas de todo o mundo em tempo real, Zuckerberg aparece no 22° lugar nesta terça-feira (27), com fortuna estimada em 49,7 bilhões de dólares.

A saída do empresário da lista dos dez mais ricos dos EUA se deve à desvalorização das ações da Meta, que divulgou sua primeira perda trimestral de usuários diários ativos em fevereiro e reportou seu primeiro declínio trimestral de receita em julho — uma queda de 1%, para 28,8 bilhões de dólares.

A companhia enfrenta a competição por anunciantes com o TikTok, em meio à aposta de Zuckerberg na criação do metaverso, com investimentos em realidade virtual que reduzem o lucro operacional. A divisão de metaverso da companhia, Meta Reality Labs, perdeu 10 bilhões de dólares em 2021.

Mark Zuckerberg se tornou bilionário aos 23 anos, em 2008, apenas quatro anos após fundar o Facebook.




Leia também:

Terra Brasil Notícias