Exército se reuniu e vê perigo nas próximas eleições

Exército se reuniu e vê perigo nas próximas eleições

Militares temem que a polarização da disputa entre Lula e Jair Bolsonaro possa provocar um aumento dos casos de violência eleitoral. A questão foi discutida durante a reunião do Alto Comando do Exército, em Brasília, na primeira semana de agosto, informou a Folha de S.Paulo.

Para auxiliar em possíveis casos de violência, os batalhões estarão a postos nos quartéis para eventuais convocações nos dias das eleições.

Apesar de ser uma prática comum em eleições, não havia, no entanto, a avaliação de que as tropas poderiam ser necessárias nos pleitos anteriores.

Ao se preparar para evitar incidentes, o Exército antecipou 67 exercícios militares que seriam realizados durante o ano para ocorrerem até setembro. Depois disso, todo o efetivo da Força ficará à disposição para possíveis necessidades.

Como informamos, a embaixada americana emitiu um alerta de segurança a cidadãos americanos que morem no Brasil para tomarem cuidado durante as eleições em outubro.

Em julho, o petista Marcelo Arruda morreu após uma discussão com o agente penal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho em uma festa de aniversário com a temática do PT.

Créditos: O Antagonista.




Leia também:

Terra Brasil Notícias