Moraes e Barroso recusam convite para debater “ativismo judicial” no Senado

Moraes e Barroso recusam convite para debater “ativismo judicial” no Senado

Senadores aliados a Bolsonaro criticaram ministros do STF; outros convidados, como Marco Aurélio Mello e João Otávio de Noronha, também não compareceram

Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso (foto) rejeitaram um convite feito por senadores aliados ao governo de Jair Bolsonaro e não compareceram a uma audiência pública da Comissão de Transparência do Senado para debater o “ativismo judicial” nesta quarta-feira, 6, registra o Estadão.

Segundo o STF, os dois ministros estavam fora de Brasília, e nenhum deles havia confirmado a participação no evento. Além deles, também haviam sido convidados o ministro do STJ João Otávio de Noronha, e os ministros aposentados do Supremo Marco Aurélio Mello e Francisco Rezek; nenhum deles foi à audiência.

“A ausência dos ministros acontece em meio às discussões de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), patrocinada pelo Centrão, que busca limitar o poder do Supremo”, escreve o jornal paulistano.

“Eles [os ministros do STF] têm muita desenvoltura para dar entrevista fora do país, falando de questões políticas, mas não se dispõem a debater com o Senado, que é um foro que os habilita para tomarem posse”, disse Esperidião Amin, senador pelo PP-SC e aliado de Bolsonaro.




Leia também:

Terra Brasil Notícias