China mira mercado de máquinas agrícolas de MT

China mira mercado de máquinas agrícolas de MT

Boshiran, considerada a maior fábrica de colheitadeiras de algodão da China, pretender expandir negócios no Mato Grosso. Ela anunciou que dará início a testes com os produtores do Estado.

Na última sexta-feira, 15 e julho, representantes da empresa da China estiveram na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato). O Instituto AgriHub intermediou a visita.

Zhikui Quian, CEO da Empresa, se comprometeu com o AgriHub a enviar duas colheitadeiras para serem testadas. Elas devem estar disponíveis até o fim deste ano.

“Esse mercado é importante para a Boshiran e o Brasil. Temos muita pesquisa e a nossa patente é forte”, disse CEO. “Fazemos pesquisa para tudo, temos peças de reposição e serviços para oferecer suporte aos clientes.”

De acordo com a Famato, a sede da companhia fica na região de Xinjiang que concentra 80% da produção de algodão chinesa. A visita foi a primeira do grupo chinês ao Brasil. A companhia existe desde 2009 e já desenvolveu quase 130 patentes próprias, entre elas estão pulverizadores, plantadeiras e colheitadeiras. Além disso, a empresa possui quatro centros de pesquisa e desenvolvimento em quatro cidades chinesas.

“A China é um mercado em potencial para Mato Grosso”, disse Normando Corral, presidente da Famato. “Para nós é importante conhecer as oportunidades que existem em maquinários agrícolas. Sabemos sobre a demanda por alimentos dos chineses e o potencial que temos em atendê-los com a produção que desenvolvemos no estado.”

O Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de produção de algodão. Mato Grosso está em primeiro no ranking nacional. Cerca de 75% da produção estadual é destinada para a exportação e a China é o principal mercado comprador, segundo a Famato. Ano passado, o país importou 400 mil toneladas da pluma mato-grossense.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias