Empresa de chips cerebrais de Elon Musk é alvo de investigação nos EUA

Empresa de chips cerebrais de Elon Musk é alvo de investigação nos EUA

A Neuralink Corp, de Elon Musk, uma empresa especializada em implantes cerebrais, está enfrentando uma investigação federal devido a supostas “violações de bem-estar animal” durante testes de produtos, informou a Reuters na segunda-feira, poucos dias depois que o bilionário anunciou um novo cronograma para testes clínicos em humanos.

O Inspetor Geral do Departamento de Agricultura dos EUA lançou a investigação em algum momento nos “últimos meses” depois que os promotores federais disseram que a Neuralink poderia estar violando a Lei de Bem-Estar Animal, informou a agência , citando documentos do governo e várias fontes familiarizadas com a investigação.

A Lei de Bem-Estar Animal regula o tratamento de certos animais usados ​​em pesquisas e testes de produtos comerciais, proibindo práticas desumanas que causam sofrimento desnecessário ou morte.

De acordo com mais de 20 funcionários atuais e antigos da Neuralink, bem como dezenas de documentos internos da empresa, Musk pressionou os pesquisadores de sua empresa de chips cerebrais a “acelerar o desenvolvimento”, em alguns casos resultando em “experimentos malsucedidos”.

“Esses testes fracassados ​​tiveram que ser repetidos, aumentando o número de animais sendo testados e mortos”, disseram funcionários à Reuters, acrescentando que o número de mortes de animais é maior do que o necessário “por razões relacionadas às exigências de Musk para acelerar a pesquisa. ”

Pelo menos quatro experimentos envolvendo 86 porcos e dois macacos foram “estragados” devido a “erro humano” nos últimos anos, o que significa que os testes tiveram que ser realizados novamente, resultando em mais mortes de animais. Os erros foram causados ​​por “falta de preparação por parte de uma equipe de teste trabalhando em um ambiente de panela de pressão”, acrescentaram os funcionários.

Embora os registros regulatórios mostrem que a Neuralink passou em todas as inspeções federais anteriores, fontes disseram à Reuters que a empresa não mantém registros exatos do número de animais que mata durante os testes. O escopo completo da investigação do USDA ainda não está claro, no entanto, e não se sabe se o inquérito está diretamente ligado às reclamações levantadas pelos funcionários da Neuralink.

Os relatórios da investigação em andamento vieram poucos dias depois de Musk declarar que os reguladores dos EUA poderiam em breve aprovar testes em humanos para o implante cerebral Neuralink, alegando que os testes em humanos podem começar em apenas seis meses. A linha do tempo exata permanece nebulosa, no entanto, já que Musk já havia sugerido os próximos testes em humanos.

O empresário bilionário expressou esperanças de que o implante cerebral permita que pessoas paralisadas voltem a andar e cegos recuperem a visão, entre outros milagres médicos. Embora a nova tecnologia ainda não tenha sido testada em pessoas, Musk demonstrou o chip cerebral em mais de uma ocasião, incluindo uma apresentação em abril de 2021 na qual um macaco supostamente jogava um videogame usando apenas sua mente .

Gazeta Brasil



Leia também:

Terra Brasil Notícias