Jornalista tenta lacrar e é detido em estádio da Copa do Mundo do Catar por camisa LGBTQ

Jornalista tenta lacrar e é detido em estádio da Copa do Mundo do Catar por camisa LGBTQ

O jornalista Grant Wahl, que dirige um Substack cobrindo futebol e anteriormente escreveu para a Sports Illustrated, disse em seu Twitter que não foi autorizado a entrar no estádio para a partida da Copa do Mundo EUA-País de Gales na segunda-feira (21) por causa de sua camisa, que tinha uma bola de futebol cercada por um arco-íris.

Wahl twittou que lhe disseram: “Você tem que trocar de camisa. Não é permitido.”

No final do dia, Wahl disse uma atualização no Twitter que estava “OK, mas foi uma provação desnecessária.

As autoridades do Catar avisaram com antecedência que a promoção dos direitos LGBT, em particular a referência ao arco-íris ou ao logotipo “1 Love”, foi proibida pela lei Syariah, aplicada na nação do Golfo.

Da mesma forma, o órgão regulador do futebol, a FIFA, também orientou os times a aderir à lei nacional e os times concorrentes foram aconselhados a renunciar ao adorno da braçadeira de arco-íris por seus capitães, como era o caso no Ocidente.




Leia também:

Terra Brasil Notícias