Operação intercepta grupo com “supermaconha” avaliada em R$ 1,2 milhão

Operação intercepta grupo com “supermaconha” avaliada em R$ 1,2 milhão

Um casal que coordenava as ações do grupo criminoso e um motociclista que simulava ser entregador de aplicativo foram presos

Cerca de 60 quilos de skunk, considerada a “supermaconha”, foram apreendidos nesta quinta-feira (29/9), no âmbito da Operação Rota do Norte, deflagrada pela Coordenação de Repressão às Drogas (Cord), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A ação teve como objetivo desarticular uma célula criminosa dedicada ao transporte de grandes carregamentos de skunk do Amazonas para a capital do país. Segundo a investigação, pessoas eram contratadas para transportar a droga em ônibus.

Já no DF, o grupo criminoso utilizava motociclistas que simulavam a condição de entregadores de empresa de aplicativo para pulverizar a droga.

De acordo com a PCDF, o skunk é obtido a partir da manipulação genética da cannabis, considerada como “supermaconha”, tendo em vista o elevado teor de THC. Em média, 1kg de skunk distribuído nas ruas rende aos criminosos cerca de R$ 20 mil.

Na ação policial, um casal que coordenava as ações do grupo criminoso e um motociclista que simulava ser entregador de aplicativo para transportar a droga acabaram presos.




Leia também:

Terra Brasil Notícias