Extra TBN: Ex-presidente da Bolívia agradece, mas rejeita convite de Bolsonaro

Extra TBN: Ex-presidente da Bolívia agradece, mas rejeita convite de Bolsonaro

Presidente do Brasil ofereceu asilo a Jeanine Áñez

Presidente convidara Jeanine Áñez, condenada a dez anos de prisão, a se asilar no Brasil; ex-mandatária agradeceu, mas recusou e voltou a se dizer inocente

Por meio das redes sociais administradas por seus parentes, a ex-presidente da Bolívia Jeanine Áñez (foto) recusou a oferta de asilo político no Brasil que lhe havia sido feita por Jair Bolsonaro.

Detida numa penitenciária feminina em La Paz desde março do ano passado, Jeanine foi condenada neste mês a dez anos de prisão. Ela é acusada de assumir irregularmente a Presidência boliviana após a renúncia de Evo Morales, em 2019 —hoje a Bolívia é comandada pelo poste de Evo, Luis Arce.

“Jeanine Áñez agradece a Jair Bolsonaro, a quem não conhece pessoalmente, por seu repúdio aos abusos cometidos contra a ex-presidente da Bolívia. Ela é inocente e não saiu nem vai sair do país”, diz o texto publicado no Twitter.




Leia também:

Terra Brasil Notícias