Bolsonaro: “Fui do tempo que decisão do STF se cumpria. Não sou mais”

Bolsonaro: “Fui do tempo que decisão do STF se cumpria. Não sou mais”

Exaltado, presidente disse que caso STF aprove a tese do marco temporal sobre demarcação de terras indígenas, ele pode não cumprir decisão

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, nesta terça-feira (7/6), que pertence a um tempo em que decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) não se discutia, se cumpria. Durante evento no Palácio do Planalto, o chefe do Executivo federal disse, no entanto, com o tom de voz elevado, que não é mais desse tempo.

Bolsonaro citava a discussão da tese do marco temporal na demarcação de terras indígenas no país . O tema está em discussão no STF desde agosto do ano passado.

“O Supremo está discutindo marco temporal no Brasil. Uma nova interpretação querem dar a um artigo da constituição. E quem quer dar? O ministro Fachin, marxista leninista. Advogado do MST. O que eu faço se aprovar? Entrego a chave para os ministros do Supremo ou digo: ‘Não vou cumprir’”, afirmou Bolsonaro.PUBLICIDADE

“Eu fui do tempo em que decisão do Supremo não se discute, se cumpre. Eu fui desse tempo. Não sou mais. Certas medidas saltam aos olhos dos leigos. É inacreditável o que fazem. Querem prejudicar a mim e prejudicam o Brasil”, declarou na sequência.

Até agora, dois ministros votaram: relator do caso, Luiz Edson Fachin se manifestou contra a aplicação do marco temporal; o ministro Nunes Marques votou a favor. A previsão era que o STF retomasse o julgamento em 23 de junho, mas o presidente da Corte, Luiz Fux, retirou o tema da pauta. Não há previsão de quando o assunto será retomado.




Leia também:

Terra Brasil Notícias