Bolsonaro diz que é inadmissível aborto com 7 meses de gestação 

Bolsonaro diz que é inadmissível aborto com 7 meses de gestação 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) classificou nessa quinta-feira (23.jun) como “inadmissível” a interrupção de gravidez com 7 meses de gestação, em referência a um aborto legal feito na menina de 11 anos que foi estuprada e que havia sido impedida por uma juíza de Santa Catarina de fazer o procedimento.

“Um bebê de 7 meses de gestação, não se discute a forma que ele foi gerado, se está amparada ou não pela lei. É inadmissível falar em tirar a vida desse ser indefeso”, publicou Bolsonaro no Twitter.

O MPF-SC (Ministério Público Federal de Santa Catarina) informou que a menina conseguiu interromper a gestação na quarta-feira (22.jun), depois que a instituição recomendou que o hospital realizasse o procedimento.

Também no Twitter, Bolsonaro anunciou que solicitou apuração do caso ao Ministério da Justiça e ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. O presidente disse quer saber se houve “ abusos cometidos pelos envolvidos nesse processo que causou a morte de um bebê saudável com 7 meses de gestação”.




Leia também:

Terra Brasil Notícias