Biden é processado por ambientalistas por conceder licenças para perfuração de petróleo e gás

Biden é processado por ambientalistas por conceder licenças para perfuração de petróleo e gás

Nesta quarta-feira (16), três organizações ambientais processaram o governo Biden por conceder milhares de licenças de perfuração de combustíveis fósseis, alegando que as licenças violam a lei federal.

Na  ação , movida no Tribunal Distrital Federal do Distrito de Columbia, os autores acusaram o Bureau of Land Management (BLM) de violar a Lei de Espécies Ameaçadas, a Lei de Política Ambiental Nacional e a Lei Federal de Política e Gerenciamento de Terras ao conceder 3.500 licenças no Wyoming e no Novo México. 

Os grupos argumentaram que o governo não considerou os danos que as emissões de dióxido de carbono da perfuração causam às espécies ameaçadas de extinção, e que as aprovações de permissões no Wyoming e no Novo México violam leis federais, incluindo a Lei de Espécies Ameaçadas.Os grupos disseram que a queima de combustíveis fósseis da perfuração está aquecendo o planeta e danificando espécies ameaçadas como pássaros havaianos, peixes do deserto, focas do gelo e ursos polares. As licenças aprovadas pelo governo, disseram eles, liberarão até 600 milhões de toneladas métricas de emissões de gases de efeito estufa.

“Os combustíveis fósseis estão impulsionando a crise de extinção, e o Bureau of Land Management está piorando as coisas ao não proteger essas espécies ameaçadas”, disse Brett Hartl, diretor de assuntos governamentais do Centro de Diversidade Biológica, em comunicado.

À medida que os preços da energia nos EUA disparam, o governo Biden incentivou as empresas a aumentar a perfuração , argumentando que podem produzir mais usando algumas das 9.000 licenças não utilizadas e disponíveis. Este mês, o governo deve leiloar arrendamentos de perfuração em estados como Colorado, Montana, Novo México, Nevada, Dakota do Norte, Utah e Wyoming.




Leia também:

Terra Brasil Notícias