STF forma maioria para dizer que não pode forçar Lira a analisar impeachment de Bolsonaro

STF forma maioria para dizer que não pode forçar Lira a analisar impeachment de Bolsonaro

Supremo Tribunal Federal decidiu, por unanimidade, que o presidente da Câmara, Arthur Lira (foto), não pode ser obrigado a ter um prazo específico para análise de pedidos de impeachment de Presidente da República.

Os magistrados seguiram o voto da relatora, Cármen Lúcia, que argumentou não haver embasamento legal para definir prazo para a avaliação.

Uma péssima notícia para a oposição que tinha esperanças de tirar Bolsonaro do poder via justiça.




Leia também:

Terra Brasil Notícias