Sem concorrentes, OMS reelege por mais 5 anos Tedros Ghebreyesus como diretor-geral

Sem concorrentes, OMS reelege por mais 5 anos Tedros Ghebreyesus como diretor-geral

Etíope era o único candidato da eleição, e deve continuar no cargo até 2027. O novo mandato começa oficialmente em 16 de agosto

Os países membros da Organização Mundial de Saúde (OMS) reelegeram, nesta terça-feira (24/5), o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus como diretor-geral da entidade por mais cinco anos. Este será o segundo mandato de Ghebreyesus, que está à frente da OMS desde 2017. Ele era o único candidato concorrendo ao cargo e o novo mandato começa, oficialmente, em 16 de agosto.

“Estou honrado com a oportunidade oferecida para servir em um segundo mandato como diretor-geral da OMS. Esta honra, no entanto, vem com grande responsabilidade e estou comprometido em trabalhar com todos os países, os meus colegas ao redor do mundo e os nossos valiosos parceiros para garantir que a OMS cumpra sua missão de promover a saúde, manter o mundo seguro e servir aos vulneráveis”, afirmou o diretor-geral, durante a 75ª Assembleia Geral de Saúde, que ocorre em Genebra, na Suíça.

Antes de entrar para a OMS, Ghebreyesus foi ministro de Relações Exteriores e da Saúde da Etiópia, participou da organização do Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária, entre outros projetos internacionais. Ele é biólogo, imunologista e pesquisador em saúde pública.




Leia também:

Terra Brasil Notícias