Extra TBN: “Para remover a Justiça Eleitoral de suas funções terão que antes remover este presidente da sua presidência”, diz Fachin

Extra TBN: “Para remover a Justiça Eleitoral de suas funções terão que antes remover este presidente da sua presidência”, diz Fachin

“Diálogo sim, joelhos dobrados, jamais”, disse Bolsonaro

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, disse nesta sexta-feira (13), que  não será permitido “a “subversão do processo eleitoral”. A declaração ocorreu no Congresso Brasileiro de Magistrados, que acontece até sábado (14) em Salvador.

“A nenhuma instituição ou autoridade a Constituição permite poderes que são exclusivos da Justiça Eleitoral. Não permitiremos a subversão do processo eleitoral –e digo, para que não tenham dúvida, para remover a Justiça Eleitoral de suas funções terão que antes remover este presidente da sua presidência. Diálogo sim, joelhos dobrados, jamais”, disse o magistrado.

Nesta quinta-feira (12), após Fachin, afirmar que “nada e ninguém vai interferir na Justiça Eleitoral”, o presidente Jair Bolsonaro (PL) declarou que “as Forças Armadas não estão se metendo nas eleições”.

“Eu não sei de onde ele [Edson Fachin] está tirando esse fantasma de que as Forças Armadas querem interferir na Justiça Eleitoral. Deixo claro que, em 2018, por ocasião das eleições, 56 mil militares participaram da segurança. E, em 2020, 32 mil militares. Deixo claro que as Forças Armadas não estão se metendo nas eleições. Elas foram convidadas por uma portaria do então presidente Barroso”, disse Bolsonaro em live.




Leia também:

Terra Brasil Notícias