EUA e Coreia do Sul consideram exercícios militares expandidos

EUA e Coreia do Sul consideram exercícios militares expandidos

O presidente Biden e o novo presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk-yeol, sinalizaram neste sábado (21) que considerarão exercícios militares conjuntos ampliados para deter a Coreia do Norte, que busca expandir seu arsenal nuclear, informou a AP .

A Coreia do Norte realizou pelo menos 16 lançamentos de mísseis até agora em 2022, incluindo seu primeiro teste de mísseis balísticos intercontinentais desde 2017. Autoridades dos EUA também alertaram que Pyongyang pode estar prestes a retomar os testes de armas nucleares.

Durante uma entrevista coletiva após uma reunião com Yoon, Biden disse que o relacionamento econômico e militar dos EUA e da Coreia do Sul mostra “nossa prontidão para enfrentar todas as ameaças juntos”, segundo a AP.

O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan , alertou na quarta-feira que a Coreia do Norte pode realizar um teste de míssil ou arma nuclear de longo alcance durante a visita de Biden à Coreia do Sul, que faz parte de sua viagem de vários dias pela Ásia.

Autoridades dos EUA alertaram que o governo de Kim Jong Un está fazendo preparativos no local subterrâneo de testes nucleares de Punggye-ri, na Coreia do Norte. A atividade indica que a Coreia do Norte pode estar prestes a retomar os testes subterrâneos de armas nucleares.

Apesar das crescentes tensões de seus testes de mísseis e preparações para testes nucleares, Biden voltou a oferecer vacinas contra o coronavírus da Coreia do Norte para ajudar o país a controlar um surto massivo.

Gazeta Brasil




Leia também:

Terra Brasil Notícias