Deputado protocola projeto que obriga candidatos à presidência e governo a participarem de debates

Deputado protocola projeto que obriga candidatos à presidência e governo a participarem de debates

Projeto apresentado nesta sexta-feira, 20, na Câmara dos Deputados obriga a participação de candidatos a presidente e governadores em debates eleitorais em emissoras de rádio e televisão.

A proposta de David Miranda (PDT-RJ) diz que os candidatos deverão comparecer ao menos a seis debates. No entanto, apenas quem tiver, no mínimo, 3% de intenções de votos nas pesquisas eleitorais registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) poderá participar.

Se um candidato não participar dos três programas a multa prevista pela proposta é pesada: de R$ 50 mil até R$ 150 mil. O projeto ainda prevê que os partidos coligados ao candidato ausente ficarão impedidos de utilizar recursos do fundo partidário por um ano.

Para o deputado Miranda, a proposta é necessária porque a atual legislação não obriga participação de candidatos nos debates, já que os veículos de comunicação têm amplo alcance.

“De fato, dada a relevância ínsita (peculiar) à disputa nos pleitos a cargos majoritários, como é o caso de presidente da República e governadores de Estado e do Distrito Federal, torna-se imperioso aperfeiçoar esse modelo, em ordem a impor a participação dos principais candidatos em, ao menos, três debates para que os eleitores possam efetivamente serem expostos ao confronto de plataformas, projetos e bandeiras políticos entre os candidatos, indispensável à sua decisão acerca do postulante mais abalizado para confiar seu voto”, cita o parlamentar na justificativa.

Número de participantes será baixo com mudança

Ao analisar os resultados finais de primeiro turno das eleições desde o fim do regime militar, apenas em 1989 sete candidatos tiveram acima de 3% dos votos. Se o resultado próximo aparecesse nas pesquisas daquele ano, os sete participariam dos debates, como prevê o projeto de Miranda.

Nas duas últimas eleições (2014 e 2018), o máximo de participantes nos debates seria de quatro postulantes ao cargo máximo da República. Em 2014, três candidatos (Dilma Rousseff, Aécio Neves e Marina Silva) poderiam participar dos enfrentamentos. Já em 2018, esse número subiria para quatro: Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias