Candidato esquerdista, admirador do ex-ditador venezuelano Hugo Chávez, está à frente nas pesquisas presidenciais da Colômbia

Candidato esquerdista, admirador do ex-ditador venezuelano Hugo Chávez, está à frente nas pesquisas presidenciais da Colômbia

No próximo domingo a Colômbia vai às urnas escolher seu próximo presidente. E segundo a agência Colombia Risk Analysis é bem provável que o vencedor seja o ex-guerrilheiro do M-19 Gustavo Petro. Segundo as pesquisas, Petro está com 35% das intenções de voto, 15% a mais que o segundo lugar, Federico Gutierrez. Gutierrez é um candidato de centro-direita, ex-prefeito de Medellin.

Petro garante que renunciou à luta armada. Já foi duas vezes senador e uma vez prefeito da capital colombiana, Bogotá. Segundo o jornal The Times, apresenta-se como um moderado. Mas seu programa de governo segue a cartilha típica dos esquerdistas latino-americanos.

“Cláusula Petro”

Em nome do meio-ambiente, Gustavo Petro promete acabar com a exploração do petróleo, que corresponde à metade das exportações do país. Sinalizou que pode legalizar a produção de cocaína. E já declarou sua admiração pelo ex-ditador da Venezuela, Hugo Chávez.

O receio pelo futuro da Colômbia já está fazendo com que o fluxo de capitais comece a abandonar o país. Empresários começaram a assinar contratos com uma “cláusula Petro”, que anula o negócio caso o esquerdista seja eleito. O mais provável é que haja um segundo turno com Federico Gutierrez.

Créditos: Revista Oeste.




Leia também:

Terra Brasil Notícias