Botafogo vence o Flamengo no Mané e aumenta instabilidade no rival

Botafogo vence o Flamengo no Mané e aumenta instabilidade no rival

Alvinegro suportou a pressão rubro-negra e triunfou por 1 x 0 em Brasília. Derrota aumenta a instabilidade na Gávea, após declarações do ex-técnico Jorge Jesus

O Dia das Mães foi ainda mais especial para as botafoguenses. Neste domingo (8/5), o Botafogo venceu o Flamengo por 1 x 0, pela quinta rodada do Campeonato do Brasileiro, e assumiu provisoriamente a 5ª colocação. O triunfo sobre o arquirrival também aumentou a instabilidade, diante das declarações do ex-técnico rubro-negro, Jorge Jesus. Antes e depois da partida, o técnico flamenguista, Paulo Sousa, foi vaiado pelos torcedores que pedem o retorno do Mister.

O clássico carioca em Brasília começou com o controle flamenguista. Nos primeiros 45 minutos de jogo, o Flamengo foi superior e até balançou as redes em gol de Gabigol, posteriormente anulado. Com o apito na etapa final, veio a surpresa: o Botafogo aproveitou falha de Willian Arão, que possibilitou arremate certeiro de Erison.

Centro do poder, Brasília teve o clássico testemunhado por chefes dos executivos local e federal. Flamenguista assumido, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, acompanhou de perto a derrota do time do coração no clássico. Palmeirense, o presidente Jair Bolsonaro também esteve na arena brasiliense e assistiu à partida nos camarotes. 

Fla controla, mas sai zerado 

Em manhã de dono da casa, diante do mar rubro-negro em Brasília, o Flamengo controlou a primeira etapa e imprimiu o seu ritmo para tentar sair em vantagem. Com marcação alta nos primeiros minutos, a equipe da Gávea dificultava a saída de bola botafoguense e o trabalho do setor criativo adversário. No entanto, aos 11 minutos, o Fogão teve o desafogo com arremate de Lucas Fernandes, que saiu pela linha de fundo. A resposta flamenguista veio no lance seguinte. Arrascaeta dominou pela esquerda e cruzou para Willian Arão cabecear na trave. 

O gostinho de gol foi providencial para a equipe de Paulo Sousa aumentar o ritmo e tomar de vez as rédeas. Mesmo com a saída de Filipe Luís, por problemas físicos, o Flamengo seguiu na saga pelo gol. Ayrton Lucas enfiou bola para Gabigol invadir a área e finalizar com perigo, porém, em cima de Cuesta. A chegada rubro-negra deixou o técnico botafoguense, Luís Castro, irritado. O time não conseguia evoluir e era presa fácil nas roubadas de bola da meio-campo flamenguista. Com maior posse de bola e volume de jogo, o a recompensa da Gávea veio aos 27 minutos, quando Gabigol foi às redes. Após cruzamento, camisa 9 subiu mais do que toda a defesa adversária e arrancou os gritos de gol. O VAR, porém, interveio e, de forma polêmica, comunicou o impedimento, confirmado pelo árbitro Anderson Daronco. 

Após a parada para hidratação, o jogo chegou a ficar moroso. O ritmo intenso dos primeiros minutos só foi retomado na reta final da etapa. Aos 40, Erison avançou pela ponta esquerda, limpou a marcação e chutou para a defesa de Hugo. O Flamengo respondeu na mesma moeda. Bruno Henrique chamou a responsabilidade pelo setor canhoto e chamou a marcação para dançar. O atacante encontrou espaço para entrar na área e forçar defesa de Gatito no último grande ato do primeiro tempo. 

Fogo neles 

Na volta dos vestiários, a indicação era de um Flamengo ainda mais intenso. Logo no primeiro minuto, Andreas Pereira viu a passagem de Gabigol, que entrou na área e teve a finalização bloqueada por Kanu. Arrascaeta ainda teve a chance de abrir o placar em cobrança de falta frontal. A bola, porém, subiu mais do que o desejado. Apesar do bom começo, os rubro-negros não contavam com a astúcia botafoguense. Na marca dos cinco minutos, Arão cortou mal e possibilitou resposta rápida alvinegra. Atento, Erison dominou com espaço e, mesmo de fora da área, acertou uma bomba estufou as redes do Hugo. Foi o 11º gol dele em 2022. 

Com o placar inaugurado, o jogo ficou animado. Tchê Tchê recebeu dentro da grande área e chutou firme para a defesa do goleiro flamenguista. Em meio ao prejuízo, Bruno Henrique era a esperança. Principal arma na primeira etapa, ela avançou pela esquerda, cortou a marcação e fez Gatito se esticar todo e mandar a bola para a linha de fundo. Pressionado para buscar o resultado, o Flamengo era todo pressão. Sedentos por gols, Gabigol e Everton Ribeiro tiveram oportunidades para igualarem o jogo, mas não acertaram o alvo. 

Sem desanimar, aos 34, o Flamengo criou uma das melhores oportunidades de gol. O garoto Lázaro recebeu pelo meio, cortou e chutou colocado, forçando Gatito a espalmar para escanteio. 

Sem desanimar, na reta final o Flamengo criou duas boas oportunidades de gol com Lázaro. Aos 34, ele recebeu pelo meio, cortou e chutou colocado. Aos 42, ele disparou em velocidade e chutou no cantinho de Gatito, que fez boa defesa e garantiu o resultado.

O que vem por aí

A primeira vitória sobre o Flamengo em 2022 coloca o Botafogo provisoriamente na 8ª colocação do Brasileirão. O time deve esperar o encerramento da rodada para sentir o real valor da vitória em termos de tabela. O alvinegro volta a campo na quinta-feira (12/5), quando recebe o Ceilândia, às 21h30, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta da terceira ase da Copa do Brasil.

O tropeço em Brasília acendeu o alerta na Gávea. Diante da derrota e com combinação de resultados no torneio nacional, o time pode encerrar a quinta jornada na zona de rebaixamento. Paulo Sousa e seus comandos voltam à ação na quarta-feira (11/5), no segundo jogo contra o Altos-PI, às 19h30, também pela terceira fase da Copa do Brasil.




Leia também:

Terra Brasil Notícias